Hannah Bahng fala sobre estreia como cantora: ‘A essência de toda a minha música vem do coração’

Yves Ivanovna

Em entrevista exclusiva para a Quem, a cantora australiana falou sobre o processo criativo para compor as próprias músicas e os desafios em ser uma artista independente

Aos 19 anos de idade, Hannah Bahng fez sua estreia no cenário musical com o lançamento do seu single álbum Perfect Blues. Em entrevista exclusiva para a Quem, a artista, conhecida por sua forte presença nas redes sociais, falou sobre o processo criativo das novas músicas, motivação para seguir carreira musical e os fãs brasileiros.

Com mais de 1,5 milhões de inscritos no seu canal no Youtube, Hannah já mostrava o seu talento ao fazer covers de outros artistas na plataforma. Mas agora ela pode mostrar suas habilidades na composição e produção com suas próprias canções, seguindo os passos de seu irmão mais velho, Bang Chan, membro do grupo de K-pop Stray Kids, mas com uma autenticidade e estilo próprio.

“Sempre quis seguir na área da música, algo que amo e respeito com todo o meu ser…Eu precisava que meu primeiro projeto (Perfect Blues) estivesse em um lugar onde eu pudesse sentir orgulho de lançá-lo para o mundo ver. É por isso que demorou mais de um ano para ser lançado, mas estou orgulhosa de como ficou!”, declara.

Em relação ao seu estilo musical, ela confessa que não gosta de se prender em um gênero específico, mas prefere explorar o lado do pop alternativo. “Venho descrevendo minha música como alternativa/pop, já que geralmente é o que mais engloba meu estilo, mas adoro experimentar diferentes gêneros. Gosto de criar música que melhor expresse a emoção, experiência ou história que estou tentando transmitir. Para ser sincera, não penso muito em classificar minha música como um estilo/gênero específico ao criá-la, apenas deixo que saia do jeito que quiser”.

Hannah aborda o seu estilo e liberdade de criação em suas duas novas músicas, Perfect Blues e OLeander. Questionada sobre a inspiração para compor, ela revela que já estava trabalhando nas faixas há mais de um ano.

“Perfect blues é uma das minhas únicas canções que começou visualmente antes de começar musicalmente. Em janeiro de 2022, tive a ideia conceitual e a visão de mim mesma flutuando no oceano, antes de ter qualquer melodia, acorde ou letra, além das duas palavras “Perfect Blues”. Uma vez que essa visão foi definida, a música simplesmente fluiu de mim”, iniciou ela.

“Lembro-me de começar OLeander em um quarto de hotel na Coréia em maio de 2022. Tive a ideia da melodia primeiro e gravei em meus memorandos de voz… Eu tive a ideia da melodia primeiro e gravei no meu gravador de voz… então eu não terminei até meses depois (risos). A maioria das minhas ideias nem mesmo saem do meu gravador (risos)”, revela Hannah.

Em seguida, a artista conta um pouco mais sobre o seu processo criativo para compor: “Eu acredito muito em escrever e compor música que extrai do meu próprio banco emocional. Isso não quer dizer que eu também não me inspire em outros lugares, sou um grande amante de cinematografia, mitologia e animação. Se você olhar/ouvir com atenção, poderá encontrar algumas alusões aqui e ali a algumas dessas histórias externas, mas a essência de toda a minha música vem do coração”.

Além de ser responsável pela composição e produção da música, Hannah Bahng também cuidou dos detalhes da direção do videoclipe de Perfect Blues, que já conta com quase 2,5 milhões de visualizações em menos de duas semanas. Questionada sobre dirigir seu próprio trabalho, ela explica a importância disso para ela.

“Não consigo imaginar um universo onde não dirija meus videoclipes. Eu sempre tenho uma visualização e um plano tão fortes de como minha música fica dentro do meu cérebro, então parece certo ser aquele que está dirigindo. E agora que dirigi, vendo minhas visões ganharem vida diante de meus olhos, não consigo me imaginar fazendo de outra maneira…”, explica.

Na entrevista ela ainda explicou como lida com os desafios de ser uma cantora novata: “Obviamente, como artista independente, existem tantos desafios e dificuldades diferentes que enfrento a cada passo do caminho. Mas, apesar disso, estou extremamente grata e orgulhosa de quão longe cheguei com um time de apenas duas mulheres (incluindo eu), e muita paixão”, diz Hannah.

Apesar de ainda estar no começo de sua carreira, ela revela que pretende desenvolver mais suas habilidades como artista. “Acho que é importante para qualquer pessoa em geral continuar a aprender e crescer ao longo da vida, não importa qual seja sua ocupação ou paixão. Ser autoconsciente é muito importante para o auto crescimento e sempre me esforçarei para continuar aprendendo, desenvolvendo minhas habilidades e me tornando o melhor que posso ser.”

Com mais de 4 milhões de seguidores no Tiktok, ela fala sobre como gosta de usar as plataformas para interagir com os seguidores. “É tão legal termos a tecnologia para interagir com pessoas de todo o mundo, e adoro me conectar com meu público e fãs por meio de minhas redes sociais. Isso me permite sentir o mais próximo eles como eles fazem comigo!”, explica.

Entretanto, Hannah ainda explica como lida com os comentários negativos que podem surgir nas redes: “Eu tento evitar o ódio, mas se eu encontrar algo negativo, eu coloco no meu cérebro como uma fonte de inspiração para mais músicas (risos)”.

Ao final, a cantora ainda mandou um recado especial para os fãs brasileiros e falou um pouco sobre a cultura do país. “Sempre quis visitar o Brasil desde que assisti ‘Rio’ quando era mais jovem! Eu costumava ser obcecada com a trilha sonora e o visual daquele filme. Quem sabe um dia eu possa tocar algumas das minhas músicas lá (risos)! Eu também acho a capoeira muito legal! Muito obrigado por me dar a oportunidade de falar sobre minha música! Eu amo muito vocês! Te amo!!”, finalizou Hannah Bahng.

Leave a comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *